[Resenhas] Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças

Prólogo 1 para o post
Fiz questão de observar atentamente as opiniões espontâneas das pessoas ao sairem do cinema. Tenho quase certeza de que uns 80% dos espectadores não suportaram o filme que acabei de assistir, no Downtown, Barra da Tijuca, Rio. Entre estes, metade não o entenderam.

Absorvendo o Prólogo 1
Há uma culpa “natural” nisso, relativa à famosa “expectativa Jim Carrey” da platéia. Tanto que uma mulher atrás de mim, durante os trailers, perguntou para seu companheiro: “Mas é uma comédia, não é ? É Jim Carrey !”. A própria imprensa não ajuda nisso: as chamadas do Terra para o filme dizem que o mesmo é uma “Comédia dramática e romântica”, seja lá o que isso realmente signifique…

Prólogo 2 para o post
É preciso deixar claro que eu NÃO SUPORTO a Kate Winslet. Coitada, não me perguntem a causa. Não sei responder, mas não gosto mesmo. Nunca gostei.

Metade 1 do post
Com (mais) um roteiro brilhante – e para muitos complicado – de Charlie Kaufman e atuações excelentes de Jim Carrey, Tom Wilkinson e Kirsten Dunst, acabei de sair mais que satisfeito: saí estupefatamente feliz – embora tonto – de Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças (“Eternal Sunshine of the Spotless Mind”, 2004), de Michel Gondry.

Metade 2 do post
Kate Winslet, estupenda, rouba o filme.

Apêndice A
O melhor ator do filme é o roteiro.

Apêndice do Apêndice
Não, não é nada demais, até nem tão inédito ou esotérico assim. Você talvez já tenha visto engrenagens do gênero com outras roupagens.

Prólogo do Epílogo
Não confie no resumo do filme. Não confie nas críticas sobre o filme. Não confie nem mesmo neste humilde post. Vá pela sua intuição. Por sua conta e risco.

Epílogo do Epílogo
É cinema. Sempre surpreendente, por mais que haja por aí uma avalanche de “mais do mesmo”.

PS (porque há de haver um PS)
Agora é que as pessoas não vão entender nada mesmo. Passeando pela ficha do Jim Carrey no IMDB, acaber de ler que ele será o novo Cel. Steve Austin na versão cinematográfica de 2005 de “O Homem de Seis Milhões de Dólares”…

~ por Tommy Beresford em julho, 24 2004.

4 Respostas to “[Resenhas] Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças”

  1. “Brilho Eterno” é um show. Mesmo, mesmo, mesmo. Não dá pra explicar mesmo, tem que ver (e rever, rever, rever…).
    Bjs!

  2. Eu até diria que o melhor ator do filme não é o roteiro e sim o roteirista!!!!!
    A maneira que ele escreve, usando partes soltas do final para o começo é genial.

  3. pooooooooxa, cara, que blog legal esse; quanto ao filme, passei a secar os filmes após ter visto brilho eterno, que aliás o título é retirado de um verso de Alexander; muito legal o blog.

    A.J.

  4. bem… digo só q não entendi muito… no fim percebi oq aconteceu…mas durante *-* boiei total… minha tia disse q entendeu (ela é o genio por tras de me viciar nesse tipo de filme) mas eu não acredito muito não hahaha mas fazer oq lol

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: