[Resenhas] Instinto Secreto

Ontem fui ver Instinto Secreto, mais uma tradução besta nessa onda de “não tenho mais inspiração para títulos em português então vou fazer combinações de palavras que já rolaram 150 vezes em nomes de outras produções estrangeiras”.

O filme (“Mr Brooks” no original, de 2007) não é ruim, é bom de assistir e tal. Mas é composto – e acho que essa não foi a intenção do diretor Bruce A. Evans (praticamente estreante, mas roteirista de – quem? – “Starman”) – por duas histórias que deveriam se encontrar, o que nunca acontece.

A primeira, com ótima atuação de Kevin “Consegui Diminuir Minha Barriga” Costner tendo como coadjuvante de luxo o excelente William Hurt, é interessante e anda bem, só não se sabe exatamente para onde, pois no fundo fica parecendo que ela depende da segunda trama, definitivamente paralela, com uma (infelizmente) insossa Demi Moore, talentosa mas sem condições de salvar uma personagem fraca numa história mais fraca ainda.

Conclusão: quando o filme termina você não entende o que Demi estava fazendo ali, e sai com a sensação de que o filme, mesmo não sendo ruim, foi para a telona ainda incompleto…

Esquisito.

~ por Tommy Beresford em setembro, 18 2007.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: