[Resenhas] Cartas Para Julieta

Vanessa Redgrave.

Qualquer resenha é desnecessária quando existe Vanessa Redgrave no elenco. Nem é um de seus papéis mais marcantes, longe disso. Mas mesmo sem um grande desafio e com poucas falas interessantes, a hoje veteraníssima atriz brilha intensamente.

Em determinado momento tive a impressão de que o filme poderia se transformar em mais um delicioso “Sideways“, mas ficou apenas na impressão. De forma geral, a história é bastante previsível, e o casal principal, ainda que sejam bons atores, não funciona como gostaríamos. O filme peca por focar a atenção na personagem de Amanda Seyfried (que, repito, é boa atriz, como vimos em “Mamma Mia”, embora eu ache que uma Anne Hathaway brilharia intensamente no papel) e não na de Redgrave.

O elenco masculino não tem muita vez no filme perante as duas. Christopher Egan não compromete, mas torna tudo muito óbvio. Bom mesmo é rever Franco Nero em plena forma aos 68 anos. Os trunfos do filme são mesmo Vanessa Redgrave, gloriosa do alto de seus 73 anos, e Gael Garcia Bernal, que rouba as cenas em que aparece (ainda que bastante estereotipado como um “italiano latino”, ao que parece).

Amanda Seyfried tem que agradecer aos céus por ter podido contracenar com atrizes como Meryl Streep (no já citado “Mamma Mia“) e Vanessa Redgrave. Por sinal, há uma belíssima cena em “Cartas para Julieta” entre Seyfried e Redgrave que evoca outra de Seyfried com Meryl Streep no musical de 2008: impossível segurar as lágrimas quando a veterana escova os cabelos da jovem protagonista. Ainda que previsível, é um bom filme, vale o ingresso.

Tommy Beresford

~ por Tommy Beresford em junho, 17 2010.

4 Respostas to “[Resenhas] Cartas Para Julieta”

  1. É bem previsível mesmo, mas gosto bastante de ‘quimica’ entra as duas protagonistas. Boa observação sobre os trabalhos de Amanda, que teve privilégio de poucos.

  2. Seu espaço é maravilhoso aqui…adorei!!!
    Grande abraço pra ti.

  3. Gostei… pouquinho. Achei que haviam várias boas histórias no filme centradas em Seyfried, mas realmente é Redgrave quem tem a melhor (pudera, né?). Gael aparece pouco o suficiente para mostrar que, como ator, deixa o tal do neto inglês no chinelo…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: