[Resenhas] O Gângster

O Gângster, cartazEu estava receoso de fazer com O Gângster o mesmo que fiz, até agora, com “Desejo e Reparação”: a grande duração de certos filmes (no caso do primeiro, mais de 2h30min) tem me afugentado das salas escuras.

Ainda bem que não o fiz dessa vez. Baseado em fatos reais, vale a pena assistir ao filme de Ridley Scott, com duas indicações ao Oscar (direção de arte e atriz coadjuvante) e 5 indicações ao Bafta. O diretor levou também uma indicação ao Globo de Ouro, mas não levou.

O filme já seria uma ótima produção mesmo que não houvesse o que eu chamo de “cena do café” (foto abaixo), na última meia hora do filme: um grande duelo de interpretações simples porém brilhantes de Denzel Washington e Russell Crowe, realmente dois grandes atores.

Os coadjuvantes também se destacam: Chiwetel Ejiofor e Armand Assante fazem papéis pequenos mas com a competência habitual. Cuba Gooding Jr tem um papel menor ainda, mas que o redime um pouco (eu disse um pouco) das escolhas equivocadas que ele tem feito desde o dia em que ganhou um Oscar.

A maior curiosidade é com relação a Ruby Dee. Já vi Judi Dench ganhar o Oscar de coadjuvante por 8 minutos de atuação. Mas, por mais que Ruby Dee esteja muito bem em “O Gângster”, o tempo dela em cena é tão pequeno, mas tão pequeno que não dá para entender como ela conseguiu levar o Screen Actors Guild vencendo outras atuações com tantas premiações já conquistadas (e tão maiores…). Mistério. Não me sinto capaz de apostar na vitória dela no Oscar, mesmo sendo o SAG tão importante.

Em tempo: caso você tenha chegado aqui procurando alguma resenha crítica do filme para um trabalho escolar, lembre-se que o nome do autor e, em especial, o estilo de quem escreve fazem a grande diferença (e não enganam o professor, ainda que você mude uma parte ou outra do texto).

Tommy Beresford

O Gângster, cena - Denzel Washington, Russell Crowe

~ por Tommy Beresford em janeiro, 28 2008.

Uma resposta to “[Resenhas] O Gângster”

  1. Gostei muito do filme, principalmente pela ótima trilha sonora com os hits dos anos 70. O Gangster é um “filme de mafioso”, ou seja, toda aquela violência que já estamos acostumados a ver em filmes desse gênero.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: