[Resenhas] Abraços Partidos

Pedro Almodóvar é sempre sinônimo de qualidade. “Abraços Partidos” mantém essa tradição, mesmo não sendo um dos melhores do diretor. O diretor consegue mais uma vez traduzir em película situações que muitas vezes nem podemos imaginar — neste caso, através da visão de um diretor de cinema… cego.

Lluis Homar é o protagonista, e está ótimo, mas certamente o destaque é a ótima (e cada vez melhor) Penélope Cruz. Além de linda, um talento exuberante numa interpretação cativante, e ainda dá uma de Carmen Maura e de Audrey Hepburn, magnífica. Todo o elenco está bem e a história é bem interessante (embora não se entenda bem as cenas do DJ, que não significam nada no filme, totalmente fora de contexto). E nem pisque, senão você perde a pequena participação de Rossy de Palma.

Dentro da excelente filmografia de Almodóvar, este é um filme mais sério, mais lento, mais denso, com toques hitchcokianos, mas que mantém momentos de diversão (mesmo sendo um filme mais ‘down’, você vai ficar com vontade de rever “Mulheres à Beira de Um Ataque de Nervos” !). Um Almodóvar mais sério e contemporâneo cita, portanto, o Almodóvar de mais de 20 anos atrás. Mas há outras citações (ou homenagens, se preferirem) a tantas coisas boas que o cinema, em todos os tempos, vem oferecendo ao grande público. Não deixe de assistir.

~ por Tommy Beresford em dezembro, 17 2009.

3 Respostas to “[Resenhas] Abraços Partidos”

  1. Um bom filme, mas bem longe dos outros filmes da filmografia de Almodóvar. Tem todos os ingredientes do mestre espanhol apenas, creio, que faltou leveza e comédia. No gênero ainda prefiro “Mulheres a beira de um ataque de nervos” e “Tudos sobre minha mãe”.

  2. […] CINEMA E ARGUMENTO Pedro Tavares CINEMA O RAMA Rafael Carvalho MOVIOLA DIGITAL Tommy Beresford CINEMA É MAGIA Vinícius Pereira CENTRAL DE PRÊMIOS Wanderley Teixeira RAINING […]

  3. Nossa, eu adorei o filme, pra mim, um Almodóvar perfeito! Sim, é um filme em que o diretor “pesa”, mas fiquei impressionada com Lluis Homar: que ator! Penélope é linda e está à altura de Homar, mas ainda a prefiro em “Volver!”. Enfim, todo o elenco está ótimo, provando que Almodóvar sabe dirigir um filme sem ter que “marcar” todo o tempo o seu ponto de vista. Excelente!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: