[Resenhas] Cidades de Papel

_cidades de papel

De certa forma, “Cidades de Papel” é um filme à procura de um protagonista. Embora seja vendido em trailer e propaganda como um filme em que a personagem central é Margo Roth Spiegelman, a história é narrada por seu amigo e admirador Quentin Jacobsen, e como ela some por boa parte do tempo (não, não chega a ser um spoiler, vai, isso é o mote da história), é ele quem deveria segurar as rédeas dessa versão cinematográfica do livro de John Green.

Mas… cataploft: apesar do talento do jovem Nat Wolff, ele não consegue sustentar o filme. Cara Delevigne, por sua vez, não tem o carisma e a inquietação que Margo precisa. Portanto, não espere um casal tão maravilhosamente apaixonante quanto o de “A Culpa das Estrelas”; nem os atores nem os personagens o são.  Em tempo: é o inspiradíssimo Austin Abrams quem rouba a cena como Ben Starling, o amigo “taradinho” de Quentin.

Se “A Culpa é das Estrelas” chegou a cerca de 6 milhões e 200 mil expectadores no Brasil, é possível que “Paper Towns” chegue à metade disso, mas não dá para comparar a abrangência popular do primeiro, que deu ao escritor John Green a fama que tem hoje. Mas o fato é que não dá para encontrar em “Cidades de Papel” a assombrosa semelhança que a versão cinematográfica de “A Culpa” tinha do best seller, apesar dos roteiristas serem os mesmos em ambos, especialmente em relação ao desfecho da história. Apesar da mensagem de companheirismo e do “carpe diem” (ou melhor, “noctem”) inicial, o filme perde a força especialmente no que pretendia oferecer através do trailer: o suspense da busca pelas pistas.

Fica a curiosidade de que Nat Wolff fazia o amigo deficiente visual de “A Culpa”. Com ótima fotografia de David Lanzenberg (de “A incrível história de Adaline”), “Cidades de Papel” vale pelo clima “road movie teen”, vale por referências como a de Pokémon, uma das melhores cenas do filme, vale a pipoca, vale a saída… mas não busque mais que entretenimento: aproveite e leia o livro.

Tommy Beresford

margo

~ por Tommy Beresford em julho, 18 2015.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: