[Resenhas] Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 1

Hitchcock total. Para quem se acostumou ao clima de frenesi aventureiro e alegria dos primeiros filmes, desta vez a ida ao cinema comprovou que a versão cinematográfica da primeira metade do derradeiro livro da série de J. K. Rowling foi filmada não somente com muito cuidado e fidelidade em relação ao livro mas trazendo ao espectador o necessário clima de expectativa para o gran finale.

Sem Hogwarts para ambientar a história, “Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 1” é calcado nas emoções e sensações de Harry, Hermione e Rony. Um filme de silêncios, suspense (mesmo para quem, como a grande maioria, já havia lido a obra e sabe de cor) e tensão psicológica. A bela fotografia e a excelente trilha incidental do cada vez melhor Alexandre Desplat complementam de forma ideal a delicadeza com que o diretor David Yates conduziu a trama.

Boa parte dos personagens dos filmes anteriores lá estão, desde a rósea Dolores ao pessoal do Ministério da Magia (adoro a canastrice de Bill Nighy), mas os vilões, mesmo Voldemort, são coadjuvantes nesta primeira fase, e personagens como Snape, Gina (com direito a beijo e costas nuas) e a senhora Weasley mal aparecem: tudo está mesmo centrado no trio de protagonistas, com destaque para a cada vez melhor Emma Watson como Hermione. Não podemos deixar de citar o trabalho sempre brilhante de Helena Boham-Carter e a emocionante cena derradeira de Dobby. Claro que os fãs vão reclamar de alguma coisa diferente ou simplificada mas, como citado acima, o filme talvez seja um dos mais fiéis às ideias originais de Rowling.

O que dizer mais ? Um ótimo filme não precisa ser inesquecível nem repleto de mirabolâncias: pode ser simples e preciso, lento ainda que denso, suave ainda que emocionante, e este esperado Harry Potter 7 cumpriu com eficiência seu papel: deixou o gostinho de quero mais e a vontade de reler correndo o livro enquanto a oitava e última fração das aventuras de Potter e seus dois grandes amigos não chega.

Tommy Beresford

Leia outras resenhas do Cinema é Magia, para matar as saudades:
[Resenhas] Harry Potter e a Ordem da Fênix
[Resenhas] Harry Potter e o Enigma do Príncipe

~ por Tommy Beresford em novembro, 29 2010.

Uma resposta to “[Resenhas] Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 1”

  1. Adorei a crítica. Cresci lendo a série Harry Potter, como muitos de minha geração e acredito que este foi o melhor filme já feito. Conforme citado acima, foi fiel ao livro, poucos detalhes foram alterados – e mesmo esses poucos, acredito, não foram reclamados. Meus amigos costumam não gostar de me acompanhar nas estréias de harry potter, porque falava “Mentira!” cada vez que uma cena me decepcionava com relação ao livro. Eles ficaram surpresos, pois esse ano fiquei tão deslumbrada com o filme que só disse a frase uma vez
    🙂
    Aguardo o último com um misto de saudosismo e paciência, paciência essa que não tive com os outros filmes. Nós, fãs, entraremos em completa nostalgia e tristeza quando acabar, ainda que com um final feliz.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: