[Resenhas] O Retrato de Dorian Gray

A história de Dorian Gray, clássico de Oscar Wilde, já recebeu mais de uma adaptação para o cinema. A mais respeitada (“O Retrato de Dorian Gray”, de 1945) contava com atuação elogiada de George Sanders e, já naquela época, trazia efeitos visuais interessantes na pintura de Dorian. A versão atual (de 2009, mas que chegou aos cinemas brasileiros apenas em 2011) começa com a história tradicional: Dorian Gray vem do interior e não conhece nada de Londres onde chega após a morte do avô, recebe de presente uma pintura fiel à sua beleza feita por um novo amigo e se torna marionete de outro, Henry Wotton, um bon vivant endinheirado, que lhe apresenta vícios atraentes que mudam a vida do belo rapaz.

Oliver Parker é o diretor desta versão e faz um filme com ritmo claudicante — às vezes parece corrido e econômico demais, em especial no início, às vezes tudo fica meio modorrento — e que quase escorrega na linha de “o que é que esse quadro tem”, tentando criar um suspense psicológico mas escapando por muito pouco do terror rasteiro de gritos e sussurros.

O “príncipe Caspian” Ben Barnes vive o protagonista, melhor na fase mundana de Dorian do que no início do personagem: nem carismático, nem lascivo, quase canastrônico. Pena que atores como Johnny Depp e até Brad Pitt não sejam mais jovens para o papel, que fariam com muito mais desenvoltura. O mefistofelicamente talentoso Colin Firth (antes dos excelentes “Direito de Amar” e “O Discurso do Rei”) e Ben Chaplin (que sempre me lembra Antonio Banderas) não comprometem, mas a condução do filme não chega a dar a eles grandes oportunidades.

Figurinos, ambientação e maquiagens são caprichadas, mas isto não constrói um filme inesquecível. Para quem não leu o clássico de Wilde, não fica claro se Dorian vendeu a alma ao diabo, se tudo o que aconteceu a partir da pintura foi por acaso, se o pintor era o responsável, se Wotton levava toda a culpa… A história, porém, é tão interessante que mesmo com tantos poréns torna o filme envolvente… mas dá mesmo é muita vontade ao espectador de ler o livro e assistir às outras versões… ou pelo menos a de 1945.

Tommy Beresford

~ por Tommy Beresford em abril, 04 2011.

6 Respostas to “[Resenhas] O Retrato de Dorian Gray”

  1. Falta carisma do ator Ben Barnes. Em alguns momentos pode ser um grande convite ao sono traiçoeiro, mas, a presença de Colin Firth sustenta a atenção do filme. O filme fica mais interessante do meio para o final.

  2. Puxa Tommy, discordo desta: achei o andamento perfeito, não achei que teve muito terror e gostei das atuações. Acho Ben Chaplin parecido com Keanu Reeves quando jovem, e achei-o bem no papel – claro, concordo que Johnny Depp daria um show…
    Ben Barnes pra mim é tudo de bom, do início ao fim trágico, e Colin Firth é o bom ator de sempre. Realmente deu vontade de assistir à versão de 45 que vc citou, mas estou louca é pra ler o livro…
    Abs!

  3. Falta de carisma uma ova!Ben Barnes fez um trabalho exelente nesse filme….ele deu mais suspense e terror ao Dorian….e ao mesmo tempo mostrou o seu outro lado inseguro!eu achei o filme maravilhoso….tanto quanto o livro!amei mesmo

  4. Não concordo plenamente com essa resenha. Ben Barnes teve uma de suas melhores atuações em Dorian Gray. No começo, um pouco apagado, mas nas cenas mais dramaticas conseguiu fugir do sempre esperado, da relutancia e renuncia meio machista, berando o desespero real e quase tangivel em suas expressões. Colin Firth é Colin Firth, então…
    O que me decepcionou um pouco foi a trilha sonora, que é muito obscura durante todo o filme.

    • Obrigado, Bia. Como toda resenha, é apenas a opinião de uma pessoa (no caso, eu), portanto haverá sempre opiniões distintas, como deve ser. Obrigado por sua participação.

      Tommy

  5. Gostei muito deste filme ea história em geral é grande, também me fez lembrar de uma nova série que acaba de estrear e visa recuperar as histórias de Dorian Gray e os personagens clássicos de terror Frankenstein.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: