[Resenhas] Um Beijo Roubado

Um Beijo Roubado, cartazO trailer de My Blueberry Nights era bastante convidativo, mas o título em português, Um Beijo Roubado, sugeria algo mais adocicado que o título original (e o próprio trailer) — não que eu saiba o sabor de uma ‘blueberry pie’, evidentemente…

Apesar de, como cinéfilo, eu não me ater a detalhes mais técnicos e sim ser guiado por meu instinto de deliciar-me, a direção de Wong Kar-Wai dá a possibilidade ao espectador de se apaixonar pelo filme logo nas primeiras tomadas: funciona de forma muito eficiente a idéia de focalizar boa parte das cenas por trás de vitrines, balcões, lentes de câmeras de segurança e até potes de vidro.

O filme, em especial em sua primeira metade, fala basicamente de desilusões amorosas e dos caminhos que as pessoas passam a trilhar após separações e perdas. Frankie Faison está ótimo como o dono do bar onde Norah Jones atende como garçonete, ambos presenciando os barracos de David Strathairn e Rachel Weisz, que dão show em suas cenas: estão espetaculares como um dos ‘casais não-casais’ do filme.

Mais para o final do filme, Natalie Portman mais uma vez mostra porque é uma das atrizes mais talentosas da atualidade: entre cassinos e seus próprios dramas familiares, ela magnetiza o espectador em todas as cenas que participa.

Em meio a viagens sentimentais e rodoviárias, Norah Jones é uma grata surpresa. Alguns críticos torcerão o nariz para sua falta de experiência e (talvez por isso) sua interpretação econômica, mas talvez uma atriz com mais recursos desse a Lizzie um tom de glamour que não condiz à personagem. Sua interpretação, em meio a tantos excelentes atores, não compromete, muito pelo contrário: por trás de cada vidro cuidadosamente escolhido por Wong Kar-Wai, Norah exala magnetismo.

Vale lembrar que o diretor escolheu a cantora como protagonista deste filme apenas pelo que ouvia em suas músicas, antes mesmo de tê-la conhecido pessoalmente, e evidentemente Norah faz parte da (deliciosa) trilha sonora.

Mas não só ela: há também “Living proof”, composição de Cat Power (que faz uma ponta no filme), a espetacular gravação original de “Try a little tenderness” na voz do grande Otis Redding, e uma versão de Cassandra Wilson para “Harvest moon”, de Neil Young, além de “Bus ride”, composta especialmente para o filme, e “Pajaros”, do argentino Gustavo Santaolalla, presença constante nas listas de Melhor Trilha Sonora dos últimos anos no cinema. Ouvidos mais atentos e mais inteirados com a obra do diretor (não foi o meu caso) reconhecerão “Yumeji’s Theme”, de Shigeru Umebayashi, música-tema de Amor à Flor da Pele, um dos filmes que tornou Wong Kar Wai um cineasta respeitado (o outro foi 2046).

Em tempo: não se engane pelo título em português. Longe de ser um filme inesquecível, é ao mesmo tempo muito mais e muito menos que um simples beijo roubado: no fundo, o beijo é o menor dos detalhes no decorrer da trama. Não compreendeu ? Só assistindo a este delicioso filme para entender.

E antes que eu me esqueça: mais uma vez excelente, desta vez como um dono de bar descabelado, Jude Law mostra mais uma vez que é um ator fabuloso. Pena que não receba de boa parte da crítica o valor que merece.

Tommy Beresford

[Em tempo: caso você tenha chegado aqui procurando alguma resenha crítica do filme para um trabalho escolar, lembre-se que o nome do autor e, em especial, o estilo de quem escreve fazem a grande diferença (e não enganam o professor, ainda que você mude uma parte ou outra do texto).]

Um Beijo Roubado, cena

~ por Tommy Beresford em abril, 15 2008.

3 Respostas to “[Resenhas] Um Beijo Roubado”

  1. Adorei a trilha sonora.

  2. SEU AMOR E MEU

  3. Achei super legal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: