Festival de Locarno 2019: Regis Myrupu premiado

De acordo com o site da Carta Capital, o ator Regis Myrupu, indígena e líder espiritual da etnia Desana, da região amazônica do Alto Rio Negro, foi escolhido como o melhor ator do 72º Festival de Locarno (Suíça) por atuação no filme A Febre, dirigido por Maya Da-Rin:

“Estou muito emocionado com esse prêmio. Nós, povos indígenas, estamos vivendo um momento muito difícil. Não só nós, mas também a nossa casa, a floresta, está sendo destruída”, lembra.

“Então, um indígena recebendo um prêmio como esse, mostra a nossa força e capacidade de atuarmos na sociedade não indígena, seja participando de um filme, seja como médicos ou advogados, sem que isso signifique a perda das nossas origens ou o esquecimento da nossa cultura”, completa o ator.

Regis Myrupu

Regis Myrupu nasceu em Pari-cachoeira, comunidade indígena que reúne 23 povos ao noroeste da Amazônia, próxima à fronteira da Colômbia. Sua etnia, Desana, é um dos povos que constituem o sistema intercultural do Uaupés, no Alto Rio Negro. Seu nome, Myrupu, significa “o soprar do vento”. Com seu avô e seu pai, aprendeu as particularidades da cultura desana e tornou-se líder espiritual (xamã).

Leia mais clicando aqui.

~ por Tommy Beresford em agosto, 20 2019.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: