Maria Esther Bueno (1939-2018)

Maria Esther Bueno

Maria Esther Bueno

De acordo com o site do Globo Esporte, a maior tenista da história do Brasil, Maria Esther Bueno, morreu aos 78 anos em 08.06.2018:

Ex-número 1 do mundo e detentora de 19 títulos de Grand Slam, entre simples e duplas, a paulistana faleceu nesta sexta-feira vítima de um câncer.

Ao longo de sua premiada carreira, Maria Esther Andion Bueno ficou conhecida como a Bailarina do Tênis. A alcunha fez jus à plasticidade de seu jogo gracioso e à habilidade com a raquete. A verdade, no entanto, é que a maior jogadora do país em todos os tempos foi além: quebrou paradigmas, brilhou em um esporte em que o Brasil tinha pouca representatividade, ganhou notoriedade no círculo mais restrito do esporte e deixou um legado indelével. Sua vida poderia ganhar muitos outros adjetivos. Maria Esther foi uma vencedora, única e formidável. Lendária. A ex-tenista, um dos grandes nomes da história do esporte brasileiro, repousou nesta sexta-feira, 8 de junho, aos 78 anos, vítima de um câncer.

Maria Esther Bueno

Maria Esther Bueno

Ela estava internada no Hospital Nove de Julho, na capital paulista. Ela não teve filhos. A morte foi confirmada pelo sobrinho de Maria Esther, Pedro Bueno.

Maria Esther Bueno, Pelé, Éder Jofre e Bruno Hermanny, 1961

Maria Esther Bueno, Pelé, Éder Jofre e Bruno Hermanny, 1961

O velório acontece neste sábado, de 8h às 15h, no salão oval do palácio do governo de São Paulo.

Leia mais clicando aqui.

No UOL Esporte:

O US Open (Aberto dos EUA) se manifestou no Twitter. “Nós enviamos nossas condolências aos amigos e entes queridos de Maria Bueno, quatro vezes campeã de simples e campeã de duplas no US Open”, publicou a página do Grand Slam.

O jornal inglês The Mirror classifica Maria Esther Bueno como “lenda”, pontuando que ela é “lembrada como uma das principais jogadoras de tênis de sua geração”. Na mesma linha, o New York Times recorda o apelido de Bailarina do Tênis “devido a seu estilo gracioso em quadra”.

Leia mais clicando aqui.

Leia também:
Maria Esther Bueno: a elegância da realeza brasileira

No blog Dibradoras:

(…) Foram 589 títulos conquistados na carreira. Quinhentos e oitenta e nove. Destes, 19 títulos são de Grand Slams, as principais competições do tênis. Na década de 1960, ela colecionou conquistas nas disputas de simples e de duplas e colocou de vez seu nome na história do tênis mundial. Ainda assim, é provável que se fizéssemos uma pesquisa nas ruas, talvez menos da metade das pessoas saberiam quem foi esse fenômeno do esporte no país. A gente ouve muito pouco falar dos feitos dessa tenista e da importância deles, principalmente considerando que tudo o que ela conquistou foi num contexto em que mulheres ainda eram proibidas de praticar alguns esportes no Brasil.

Leia mais clicando aqui.

~ por Tommy Beresford em junho, 08 2018.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: