Saul Bass: Cartazes para sempre

Vertigo

O site Nexo publicou matéria (de Juliana Domingos de Lima em 13 de agosto de 2017) sobre os cartazes do designer Saul Bass e sua contribuição para o cinema. Bass reinventou a abertura dos filmes como um espaço criativo e inovador, destinado a captar a atenção do espectador desde o começo:

(…) Bass nasceu em 1920 no Bronx, bairro de Nova York, em uma família de judeus emigrados do leste europeu. Estudou na Arts Students League e no Brooklyn College, em Nova York. Trabalhou como designer freelancer até 1946, quando se mudou para Los Angeles e se aproximou da indústria do cinema. A partir dos anos 1950, Bass transformou a abertura dos filmes, antes simples sequência de apresentação dos créditos iniciais, em um espaço de criação. Seu trabalho pode ser visto em outros filmes de Hitchcock, como “Um Corpo que Cai” (1958) e “Intriga Internacional” (1959). Também fez aberturas para os filmes de Martin Scorsese, Stanley Kubrick e Otto Preminger. Sua assinatura está no minimalismo e nas cores primárias.

Leia mais clicando aqui.

~ por Tommy Beresford em agosto, 22 2017.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: