Marcos Tumura (1967-2017)

Marcos Tumura

Marcos Tumura

De acordo com o portal G1, Marcos Tumura, astro de diversos musicais nacionais, faleceu em São Paulo às 1h28 de 18.05.2017 aos 49 anos. No cinema, Marcos participou, entre outras produções, do coro masculino do recente “A Bela e a Fera”. No teatro, esteve recentemente em “Forever Young”:

Fred Sposito, sócio e amigo do ator, confirmou a informação ao G1 e contou que o ator passou mal após partida de vôlei com amigos. Em seguida, ele foi levado para o Hospital 9 de Julho, na capital paulista, mas não resistiu.

Em seu currículo, Marcos tinha espetáculos como “Forever Young”, “A Bela e a Fera”, “O Fantasma da Ópera”, “Os Miseráveis”, “Miss Saigon”, “Cabaret”, “Crazy For You”, entre outros musicais. Marcos ainda atuava como coreógrafo, figurinista, produtor musical e diretor.

Fred não soube informar a causa da morte. O velório de Marcos acontece às 12h, no Cemitério do Araçá, em São Paulo.

Elenco de Forever Young

Elenco de Forever Young

A atriz Claudia Raia, que atuou ao lado de Tumura em alguns musicais, usou suas redes sociais para lamentar a morte do amigo. “Hoje o Brasil acordou mais cinza e triste, perdemos nosso amado, meu irmão , companheiro na vida e na arte Marcos Tumura, estamos sem ar, devastados e comunicamos a familia do Teatro Musical Brasileiro que o velório deste grande artista será no Cemitério do Araçá a partir de 12:00hs e a cerimônia de cremação no Crematório da Vila Alpina as 21:00.”

Em um segundo post, Claudia seguiu com a homenagem. “Parceria de uma vida inteira! Que o seu caminho seja de muita luz, meu irmão.”

Leia mais clicando aqui.

No cinema, além de “A Bela e a Fera” versão 2017, Tumura esteve na dublagem de “O Grilo Feliz e os Insetos Gigantes” como a voz de Verdugo. Na TV, o ator interpretou recentemente o vilão Massao na novela “Sol Nascente”, além de estar no elenco de apoio das novelas “Negócio da China” e interpretar Vicky na segunda versão de “Ti Ti Ti”, todas da Rede Globo. Também viveu o vilão Salazar do seriado “Patrulha Salvadora”, do SBT. Marcos Aurélio Tumura era de Curitiba, nascido em 30 de agosto de 1967.

No Estadão:

Tumura faz parte dessa primeira geração de grandes intérpretes do novo boom dos musicais no Brasil, iniciado em 2001, com a primeira montagem nacional de Les Misérables. Ele viveu o protagonista Jean Valjean e gostava de brincar com seus traços (nascido em Curitiba, tinha ascendência italiana e japonesa), o que, dizia, o tornava um improvável francês. “O Brasil é uma miscigenação só, não tem nenhum problema”, divertia-se.

Ao seu lado, despontaram outros grandes nomes que pavimentaram o sucesso do gênero musical no Brasil, como Saulo Vasconcelos, Kiara Sasso, Sara Sarres, Nando Pradho, Alessandra Maestrini, Jonathas Joba, entre outros Dono de uma voz incomparável, além de um incrível bom humor, transformava-se em destaque mesmo quando era o protagonista – foi assim em Miss Saigon (2009), espetáculo sombrio que crescia em motivação e júbilo com a entrada de Tumura, vivendo o picareta Engenheiro.

O ator também brilhou como Lumiére na versão de A Bela e a Fera (2002) e como Monsieur André em O Fantasma da Ópera (2007). Também em 2007, criou a Tumura Produções, com o sócio Fred Sposito, produtora que oferece soluções artísticas e ideias criativas para todo tipo de espetáculo. É um de seus grandes legados.

Leia mais clicando aqui.

Leia também:
Marcos Tumura: quando a história pessoal vira a história dos musicais
Sobre Eles: Jarbas Homem de Mello e Marcos Tumura

~ por Tommy Beresford em maio, 18 2017.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: