Olimpíadas 2016: Mostra da Diversidade e Memória do Esporte Olímpico até 18.09.2016

De acordo com o Portal Brasil, “A Floresta de Jonathas” (2013), de Sérgio Andrade, “Branco Sai, Preto Fica” (2014), de Adirley Queirós, “Cine Holliúdy” (2013), de Halder Gomes, “Casa Grande” (2014), de Fellipe Barbosa, “Que horas ela volta?” (2015), de Anna Muylaert, “O som ao redor” (2012), de Kléber Mendonça Filho, e “Girimunho” (2012), de Helvécio Martins e Clarissa Campolina, são alguns dos filmes que serão exibidos no Circuito Audiovisual-Brasil 2016, na cidade do Rio de Janeiro, até o dia 18 de setembro de 2016, último dia dos Jogos Paralímpicos:

Cariocas, visitantes de outras cidades e Estados brasileiros e de diversos países terão acesso a uma ampla programação, que incluirá filmes lançados em fases distintas do cinema nacional e documentários esportivos.

Organizado pelo Instituto de Políticas Relacionais, organização voltada para projetos culturais, com o apoio da Secretaria do Audiovisual (SAV) do Ministério da Cultura (MinC), o Circuito Audiovisual-Brasil 2016 engloba produções que vão desde as Chanchadas da Atlântida (1930-1960), passando pelo Cinema Novo (1950-1970) até o Cinema de Retomada (1990-dias atuais).

Ao todo serão cerca de 100 filmes, entre longas e curtas-metragens, que contarão com legendas em inglês e acessibilidade garantida em 50% das produções.

(…) A programação incluirá ainda uma série de documentários do Memória do Esporte Olímpico Brasileiro, que resgatam a história de grandes atletas que representaram o País em diversas edições dos Jogos Olímpicos e inspiraram novas gerações.

Os 47 documentários, produzidos desde 2011, contam histórias como de Adhemar Ferreira da Silva, primeiro bicampeão olímpico do Brasil, que conquistou duas medalhas de ouro no salto triplo nos Jogos de Helsinque (1952) e Melbourne (1956).

Leia mais sobre a programação clicando aqui.

Os documentários pode ser assistidos online, clicando aqui.

Tanto os filmes nacionais quanto documentários do Memória do Esporte Olímpico serão exibidos em salas de cinema da cidade do Rio de Janeiro, com mais de 330 sessões. Os locais de exibição são:

– o Dome da Casa Brasil (filmes serão projetados no teto em duas sessões diárias, às 14h e às 18h);
– Cine Odeon;
– Cinemateca do Museu de Arte Moderna;
– Centro Cultural da Justiça Federal;
– Circuito Itinerante (caminhão com tenda e ar condicionado com capacidade para 200 lugares);
– Ponto Cine;
– Centro Cultural do Banco do Brasil;
– Cine Joia.

~ por Tommy Beresford em agosto, 09 2016.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: