Tereza Rachel (1935-2016)

Tereza Rachel

Tereza Rachel

De acordo com o portal G1, faleceu em 02.04.2016 a atriz Tereza Rachel. Ela estava internada no centro de tratamento intensivo em decorrência de complicações de um quadro agudo de obstrução intestinal:

Nascida Terezinha Malka Brandwin Taiba de la Sierra, ela estava com 82 anos e permanecia internada desde o dia 30 de dezembro no Hospital São Lucas, em Copacabana, na Zona Sul do Rio.

Natural de Nilópolis, na Baixada Fluminense, a atriz começou a carreira em 1955, atuando no teatro, sendo dirigida por Henriette Morineau em Os Elegantes, de Aurimar Rocha. No ano seguinte recebeu o prêmio de atriz revelação da Associação Brasileira de Críticos Teatrais, ABCT, por sua atuação em Prima Donna.

Na televisão, interpretou personagens que são lembrados pelo público, como a Débora, da novela O Grito (1975), a Clô Hayalla, da novela O Astro (1978), a Martha Gama, de Baila Comigo (1981), a Aurora, da novela Paraíso (1982), a Renata Dumont de Louco Amor (1983) e a Rainha Valentine de Que Rei Sou Eu? (1989). Em 1995, ela interpretou Francesca Ferreto na novela A Próxima Vítima, e também se destacou como a vilã Dona Bertha, da novela Era Uma Vez (1998). O último papel de Tereza Rachel na TV Globo foi na novela Babilônia (2015).

Atriz, produtora e intérprete inquieta, ela fundou o Teatro Tereza Raquel nos anos 70, onde produziu peças inéditas e trouxe diretores europeus ligados à vanguarda, fazendo de sua casa de espetáculos um dos polos de destaque do teatro carioca.

Nas décadas de 50 e 60, foi atriz e produtora de peças como “Bonitinha, mas ordinária”, de Nelson Gonçalves, com direção de Martim Gonçalves. Em 1965, esteve em “Berço do Herói”, de Dias Gomes, dirigida por Antônio Abujamra. A peça foi interditada pela censura antes da estreia. Neste mesmo ano, fez parte do elenco de “Liberdade, Liberdade”, de Flávio Rangel e Millôr Fernandes, produção do Grupo Opinião. Dois anos depois, atuou no sucesso de público “Édipo Rei”.
Além de se destacar no teatro, Tereza Raquel atuou também em filmes como: Genival é de morte (1956), de Aloísio T. de Carvalho, Ganga Zumba (1963), de Carlos Diegues, Procura-se uma rosa (1964), de Jece Valadão, Canalha em crise (1965), de Miguel Borges, Amante muito louca (1973), de Denoy de Oliveira, Revólver de brinquedo (1977), de Antonio Calmon, A volta do filho pródigo (1978), de Ipojuca Pontes, Canudos (1978) e Pedro Mico (1985), ambos de Ipojuca Pontes.

Leia mais clicando aqui.

Leia também:
Classe artística lamenta a morte da atriz Tereza Rachel

Ficha da atriz no IMDB:
http://www.imdb.com/name/nm0710971/

_tereza

~ por Tommy Beresford em abril, 04 2016.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: