Por onde andam as antigas musas do Carnaval carioca ?

Luciana Sargentelli

Luciana Sargentelli

O Globo Online publicou no dia 06.02.2014 uma reportagem sobre a volta da musa do campeonato da Estácio de Sá em 1992 no Desfile das Escolas de Samba do Grupo Especial do carnaval carioca, Luciana Sargentelli:

A imagem dela desfilando com os pés sangrando na Sapucaí, no campeonato da Estácio de Sá, em 1992, fez história. E agora, depois de 12 anos longe do sambódromo, Luciana Sargentelli está de volta à vermelha e branca. O convite para o retorno da mulata aconteceu esta semana, durante o lançamento do livro “As titias da folia – O brilho maduro de escolas de samba de alta idade”. Foi feito pelo presidente da agremiação, Leziário Nascimento, e pelo jornalista Fábio Fabato, um dos autores da publicação. Nesta sexta-feira, ela será apresentada oficialmente, no ensaio de quadra da escola.

– Chorei, foi muito emocionante quando me convidaram. Passei 15 anos na escola. Fui de passista a rainha de bateria. Mas, nos últimos 12 anos, devo ter ido duas vezes à quadra. A Estácio, no entanto, me chamou de volta com muito carinho – contou Luciana.

Veja fotos e leia mais clicando aqui.

Adele Fatima

Adele Fatima

Como não lembrar de Adele Fatima, famosa pelas Sardinhas 88 ?

No fim da década de 1970, ela estrelava comerciais na TV para vender sardinhas (Veja Adele Fátima na propaganda das Sardinhas 88). Passados 30 anos, Adele Fátima virou uma fervorosa defensora do meio ambiente. Ao saber que o pescado que ajudou a comercializar – beneficiado pela já falida fábrica Sardinhas 88 – está sob risco de extinção, ela ficou sensibilizada:

– Isso é preocupante. Pretendo conscientizar as pessoas sobre o problema. Vou lutar para manter a sardinha no lugar onde ela está, que é o oceano – disse Adele, que tem 55 anos e mora em Copacabana, na Zona Sul do Rio.

Nos tempos de fartura da sardinha, estrelando shows de samba como mulata de Sargentelli e coroada rainha de bateria da Mocidade Independente de Padre Miguel, Adele estava no auge da popularidade. Mas, para aparecer em três comerciais das Sardinhas 88, em 1978, não faturou muito:

– Na época, o cachê não era bom para ninguém. Agora, é que é essa coisa exuberante.

Leia mais clicando aqui.

Adele chegou a participar de vários filmes:

1999 – O Viajante (de Paulo Cesar Saraceni)
1988 – Natal da Portela (de Paulo Cesar Saraceni)
1987 – Si tu vas à Rio… tu meurs ( de Philippe Clair)
1986 – Fulaninha (de David Neves)
1979 – Histórias Que Nossas Babás não Contavam (de Oswaldo de Oliveira)
1979 – Moonraker (de Lewis Gilbert)
1978 – Manicures a Domicílio (de Carlo Mossy)
1978 – O Homem de Seis Milhões de Cruzeiros Contra as Panteras (de Luiz Antônio Piá)
1977 – Os Amores da Pantera (de Jece Valadão)
1976 – As Massagistas Profissionais (de Carlo Mossy)
1976 – O Flagrante (de Reginaldo Farias)
1976 – As Grã-Finas e o Camelô (de Ismar Porto)
1975 – Com as Calças na Mão (de Carlo Mossy)

Update 08.05.2015 – Leia também:
[Por Onde Andam] Solange Couto / Adele Fátima

Enoli Lara, 1989

Enoli Lara, 1989

Recentemente, duas matérias (uma do jornal Extra, outra do portal G1) falaram sobre outra musa: Enoli Lara, considerada a primeira a desfilar completamente nua na avenida. Um trecho:

O carnaval de 1989 trouxe um dos sambas mais marcantes da União da Ilha, “Festa profana”. Mas aquele desfile também teve outro fato curioso. A destaque Enoli Lara desfilou no carro “Roma pagã” apenas com um véu cobrindo o corpo, sem nada por baixo. Um repórter perguntou a ela: “Você está nua?”. Enoli respondeu: “Estou de botas”. A confusão foi grande e, a partir de 1990, o regulamento dos desfiles proibia a “genitália desnuda”.

Para protestar conta a novidade, Joãosinho Trinta fez o enredo “Todo mundo nasceu nu”, que deu o vice-campeonato à Beija-Flor. Num dos carros, o ator Jorge Lafond veio com a genitália exposta, porém pintada. Não deu outra: no ano seguinte, o regulamento vetava a genitália desnuda, pintada ou decorada!

Leia mais clicando aqui.

Enoli Lara e Renato Gaúcho, 1988

Enoli Lara e Renato Gaúcho, 1988

A matéria do G1:

“Tão cheia de pudor que vive nua”, foi com a frase do Soneto do Orfeu, de Vinicius de Moraes, que Enoli Lara, a primeira mulher a desfilar totalmente nua na Marquês de Sapucaí, se descreveu. O feito aconteceu há 25 anos, quando a União da Ilha do Governador desfilou o enredo “Festa Profana”, no Sambódromo do Rio. No ano seguinte, em 1990, a “genitália desnuda” foi proibida no carnaval (veja trecho do polêmico desfile acima). Aos 64 anos, Enoli diz que se tornou mito, se considera um eterno símbolo sexual e fala que o carnaval foi o grande e inesquecível amor de sua vida.

“Eu fui o interdito, a bandeira libertária, o despudor que gerou o pudor. O carnaval foi um divisor de águas na minha história, assim como eu fui para o carnaval. Criou-se um regulamento depois da minha exibição na Avenida. Eu virei um mito, um ícone, uma lenda, uma musa, uma legenda e eterno símbolo sexual. Detenho o DNA, o pátrio poder da genitália desnuda. Jamais se falará dela sem invocar o meu nome. Omitir o meu nome é um sacrilégio, é apagar a história, é como negar a beleza das genitálias desnudas das nossas índias. ‘Suas vergonhas, tão altas e tão cerradinhas e tão limpas das cabeleiras que, de as nós muito bem olharmos, não se envergonhavam’”, disse, citando a Carta de Pero Vaz de Caminha, de 1500, no descobrimento do Brasil. (…)

Leia o restante da matéria clicando aqui.

Sobre a genitália desnuda ou desnudada, leia também:

http://extra.globo.com/noticias/carnaval/genitalia-desnuda-ja-levantou-polemica-em-outros-carnavais-escolas-perderam-pontos-458915.html

e

http://www.roteirodosdesfiles.com.br/petelecotecos-da-folia/39-genit%C3%A1lia-desnuda.html

Luma de Oliveira na Tradição, 1998

Luma de Oliveira na Tradição, 1998

Já a Veja relembra musas como Luma de Oliveira…

Em 1987, a modelo Luma de Oliveira agitou as arquibancadas ao desfilar de topless na avenida, pela Caprichosos de Pilares. Naquele ano, seu primeiro como madrinha de bateria, só deu Luma. Além dos polêmicos seios à mostra, a eterna e carismática rainha de bateria do Carnaval carioca posou para a Playboy e arrebatou corações na novela O Outro – alguns anos mais tarde, conquistaria o do bilionário Eike Batista.

… a eterna Monique Evans…

A titia foi a primeira rainha de bateria famosa do Carnaval. A então modelo deixou o público boquiaberto ao desfilar à frente dos ritmistas da Mocidade Independente de Padre Miguel, em 1985. Naquele ano, ela exibiu uma fantasia futurista, bem de acordo com o enredo Ziriguidum 2001.

… e Luiza Brunet, sem dúvida uma das mais bonitas:

Com um belíssimo resplendor de penas brancas, a modelo, que faz o estilo rainha cheia de classe, Luiza Brunet levantou as arquibancadas ao passar à frente dos ritmistas da Imperatriz no espetáculo de 2009. Ela comemorou o aniversário e 25 anos de Carnaval carioca na avenida, 13 deles, até então, na Imperatriz.

Luiza Brunet na Portela em 1987

Luiza Brunet na Portela em 1987

Luiza Brunet, eterna musa

Luiza Brunet, eterna musa

2014 terá novas musas, pelo menos nos camarotes…

Cinco anos depois de ocupar o posto de musa do tradicional camarote da Brahma, no sambódromo carioca, Grazi Massafera voltará à folia deste ano com mesmo status, mas no espaço rival. A atriz foi anunciada nesta terça-feira (28) como a musa do camarote da marca de cerveja Devassa na Marquês de Sapucaí, em 2014.

“Meu lado devassa é quando chega o Carnaval. Ter liberdade, atitude. E isso está rolando”, resumiu ela, em conversa com repórteres na coletiva de imprensa, no Jockey Club, na Gávea, Zona Sul do Rio de Janeiro. “Achei que ia chegar aqui e todo mundo já ia estar tomando uma Devassa. Está calor”, brincou a atriz, que foi ao compromisso com uma comportada calça jeans.

Ao contrário dos Carnavais anteriores, a musa do espaço Devassa deste ano, no caso Grazi, não será também a garota-propaganda da marca. Isso aconteceu com Paris Hilton, Sandy e Alinne Moraes. Neste ano, no entanto, a cerveja inovou e caberá a Romário ser a cara da campanha publicitária que irá abordar o mundo do futebol.

Leia mais clicando aqui.

Grazi Massafera: no camarote de Devassa em 2014

Grazi Massafera: no camarote de Devassa em 2014

Mas o palco é a Avenida. Em fase de renovação desde a presidência, Mariana Rios é anunciada como novo reforço:

OD0702Z

Mas quando será que uma nova musa aparecerá na Sapucaí ?

~ por Tommy Beresford em fevereiro, 07 2014.

3 Respostas to “Por onde andam as antigas musas do Carnaval carioca ?”

  1. Não falaram da Verônica Rodrigues que desfilou pela Vila Isabel em 1995.

  2. Porque não falaram de mim, da Viviane Araujo etc? Tudo bem, sei que aVivi ainda está na midia e o tema da matéria são as sumidas, mas a Monique não esta sumida por exemplo. Eu me afastei da mídia e do carnaval por opção e hoje sou empresária, mas gostaria de ver uma matéria completa, afinal no carnaval de 95 pela vila isabel, fui eleita a musa daquele ano pelo jornal o Globo e varias entrevistas e matérias que comprovam esse fato estao no Google ,videos da extinta rede manchete etc. Obrigada e um abraço a todos.

    • Parabéns hoje você é uma mulher bem sucedida pois soube fazer as escolhas certas. Muitas se deslumbram e acabam entrando no submundo das drogas e da prostituição.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: