Fifty Shades of Grey: No Brasil em setembro de 2012

De acordo com o Globo Online, o livro ‘Fifty shades of grey’ (uma espécie de Crepúsculo pornô, segundo a manchete do próprio site) já vendeu mais de 10 milhões de cópias nos EUA. A trilogia erótica teve os direitos comprados para o Brasil e deve ser lançada em setembro de 2012 e os direitos para uma adaptação cinematográfica já foram comprados:

No caso de ainda haver alguma dúvida quanto ao estrondoso sucesso do livro “Fifty Shades of Grey”, de E.L. James, os números chegaram: mais de 10 milhões de cópias foram vendidas nos EUA em seis semanas, revelou a editora Knopf Doubleday nesta terça-feira, colocando o primeiro capítulo da trilogia como um dos maiores sucessos da indústria.

Fifty shades of grey: Capas dos livros da trilogia

Fifty shades of grey: Capas de dois dos livros da trilogia

“A velocidade das vendas de ‘Fifty Shades of Grey’ não tem precedentes e a demanda entre os leitores segue crescendo”, disse Anthony Chirico, presidente da Knopf Doubleday, em nota oficial, “Como ainda vamos chegar ao ápice da temporada de leitura no verão, as vendas devem continuar a crescer além das nossas previsões mais otimistas”.

Os direitos para as obras, que incluem as continuações “Fifty Shades Darker” e “Fifty Shades Freed”, foram vendidos para 37 países e os direitos para uma adaptação cinematográfica foram comprados em março.

No Brasil, a editora Intrínseca pagou US$ 450 mil para publicar a obra, em disputa que envolveu ainda Companhia das Letras e Record. O livro deve ser lançado em setembro, mas ainda não tem título em português.

O livro vem sendo descrito nos EUA como “pornô para mamães” e “Crepúsculo para adultos”. As três obras, das quais apenas uma já foi publicada, foram escritas pela desconhecida britânica E.L. James, que começou produzindo textos amadores na internet inspirados em outro enorme sucesso editorial, a saga “Crepúsculo”.

A história acompanha a relação de submissão entre o magnata Christian Grey e a inocente estudante Anastasia Steele, com descrições explícitas de cenas de sexo que incluem chicotes, algemas e correntes.

No início, James publicava seus contos sob o codinome “Snowqueens Icedragon” em sites de fãs de “Crepúsculo”. A história se chamava “Masters of the universe” e os personagens respondiam pelos mesmos nomes dos de Stephenie Meyer: Edward Cullen e Bella Swan. Ela acabou reescrevendo os contos como histórias originais e publicando-os em seu próprio site, antes de vendê-los a uma editora.

Leia mais clicando aqui.

~ por Tommy Beresford em maio, 23 2012.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: