Pedrinho Aguinaga e os comerciais de cigarro das décadas de 70 e 80

Pedrinho Aguinaga: Chanceller

Pedrinho Aguinaga: Chanceller

O post…

Pedrinho Aguinaga: Beleza, Chanceller e Cinema

publicado em setembro de 2008 fez muito sucesso aqui no Cinema é Magia, pois relembrava aquele que era considerado um dos homens mais bonitos do Brasil. O blog Barba e Bigode publicou mais recentemente, em maio de 2010, um post que também cita Pedro Aguinaga e mostra três comerciais de cigarro, inseridos no Youtube, que fizeram sucesso nas décadas de 70 e 80, quando não havia a preocupação em alertar sobre os danos à saúde:

http://www.abril.com.br/blog/barbaebigode/2010/05/18/tres-antigos-comerciais-de-cigarro/

Uma reportagem com o ator no site da revista Quem:

Pedrinho Aguinaga: do barulho

Na matéria, Pedrinho fala sobre cinema:

‘Eu era modelo, já tinha feito alguns filmes e conheci o Neville na casa de um amigo. Ele estava conversando sobre o Rio Babilônia. Achei que o personagem principal era perfeito para mim, mas Neville já tinha convidado o Joel (Barcellos) e fiquei com esse outro, que me agradou muitíssimo também’, conta Pedrinho, para quem o longa foi um marco. ‘É um painel, uma crônica sobre uma faixa social do Rio’, diz.

Pedrinho Aguinaga, anos 2000

Pedrinho Aguinaga, anos 2000

A repercussão negativa do longa, logo depois da estréia, não desanimou o ex-modelo e ator. Pelo contrário. ‘Tudo o que é visionário causa um certo estupor. No filme, a realidade da cidade é retratada muito sutilmente. Poderia ser pior, mas nada que se igualasse ao que é hoje’, compara. Para ele, o choque da opinião pública com a história foi provocado por hipocrisia. ‘O filme falava de coisas que aconteciam de verdade, mas as pessoas cobriam o sol com a peneira. E o Neville expôs. Foi como o Charles Chaplin quando fez O Grande Ditador. O filme é visionário.’

Não confundir com Herson Capri e cigarros Continental (abaixo, circa 1976), com direito a canção de Roberto Carlos:

Quem não se lembra do Luis XV ? Eduardo Tornaghi e “The Closer I Get To You”, por volta de 1978:

A série mais famosa, porém, que durou quase 3 décadas com músicas maravilhosas, era a de “Hollywood”:

Uma coletânea de Hollywood:

~ por Tommy Beresford em junho, 10 2010.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: