RJ: Jogos Mortais 5 e Outras Estréias de 31.10.2008

Do blog Rio Show dentro do Globo Online:

Oito estréias estão programadas para entrarem em circuito nesta sexta-feira. Há desde o novo filme de terror da franquia do serial killer Jigsaw até a nova produção dirigida por Guy Ritchie, passando por um documentário sobre a guerra do Iraque e os novos filmes de Steve Carell e Julia Roberts.

“Eu, meu irmão e nossa namorada”

    “Eu, meu irmão e nossa namorada” é uma comédia romântica com Steve Carell, Juliette Binoche e Dane Cook. O filme conta como a vida de Dan, um viúvo com três filhos, se transforma quando ele descobre que se apaixonou pela nova namorada de seu irmão. O filme foi bem recebido no exterior, obtendo aprovação de público e crítica.

‘Jogos mortais V’

    “Jogos mortais 5” é o novo filme da franquia de terror que apresentou ao mundo o maníaco Jigsaw que, mesmo depois de morto, segue aterrorizando seu público. Desta vez, um médico passa a carregar o legado de Jigsaw enquanto um perito da polícia se vê cada vez mais envolvido nos “jogos”. O site especializado em cinema Rotten Tomatoes deu nota 1,3 ao filme.

‘Procedimento operacional padrão’

    “Procedimento operacional padrão” é um documentário de Errol Morris que vem sendo muito elogiado pela crítica especializada. O filme passou no último Festival do Rio, e investiga maus-tratos em uma prisão iraquiana. Através de entrevistas, o diretor procura descobrir o que levou soldados americanos a torturar e humilhar presos iraquianos na prisão de Abu Ghraib.

‘RocknRolla’

    “RocknRolla – A grande roubada”, de Guy Ritchie, traz Gerard Butler e Tom Wilkinson numa trama de ação em que um negócio de milhões de dólares da máfia russa agita o submundo do crime de Londres, fazendo com que seus principais bandidos saiam à caça do dinheiro.

“Um segredo entre nós”

    “Um segredo entre nós” é estrelado por Ryan Reynolds, Julia Roberts e Willem Dafoe. Neste drama, um escritor retorna à sua cidade natal após a morte de sua mãe, fazendo com que ele encare problemas relativos a seu passado.

“Pretérito perfeito”

    “Pretérito perfeito”, de Gustavo Pizzi, é um documentário brasileiro sobre a Casa Rosa, antigo prostíbulo carioca que, atualmente desativado, realiza festas aos finais de semana.

“Dias e noites”

    “Dias e noites”, de Beto Souza, é um drama que traz em seu elenco Naura Schneider, Antônio Calloni e Dan Stulbach. Baseada em uma história real, a produção mostra como uma mulher enfrenta a família e a sociedade depois de se separar do marido, lutando para recuperar seus direitos e reconstruir sua vida.

“A outra margem”

    “A outra margem” é uma co-produção entre Brasil e Portugal, dirigida por Luís Felipe Rocha. O drama fala sobre suicídio, depressão, relações familiares e homossexualidade. O filme estréia apenas em São Paulo.

A matéria foi encontrada aqui.

Post relacionado:
Jogos Mortais 5: Trailer Na Rede

~ por Tommy Beresford em outubro, 30 2008.

Uma resposta to “RJ: Jogos Mortais 5 e Outras Estréias de 31.10.2008”

  1. A quinta parte de jogos mortais traz consigo a manutenção do alto nível.O longa consegue mais uma vez,prender-nos em sua teia.Saw 5 trabalha no comprometimento de esclarecer o envolvimento de Hoffman(Costas Mandylor)com Jigsaw(Tobin Bell).O roteiro é projetado para nos fazer entender a razão que levaria Hoffman,um detetive de polícia,a compactuar e unir-se a Jigsaw no seu propósito de fazer com que as pessoas se arrependam de seus erros e retornem a viver de um modo melhor,porque na sua mente doentia,é esta sua intenção.Paralelo a isso,Hoffman controla um novo jogete,onde cinco pessoas estão aprisionadas e são forçadas a eliminar os obstáculos para tentarem escapar da morte.O desenrolar dessas atitudes,nos impossibilita enxergar,mesmo com o aviso prévio de Jigsaw,que se tomadas de forma diferente,as cinco pessoas poderiam ter saído vivas,o que não acontece.A trama vai preenchendo os espaços de maneira sincronizada,tanto para este longa,quanto para os anteriores,dando respostas a espaços vazios.A violência nas mortes continua,mas a quantidade de carneficina é reduzida,não se sabe devido ao estilo do novo diretor,ou se isto era preocupação secundária para esta quinta parte.Em geral,a trama é muito bem conduzida,a trilha sonora continua excelente,e o elenco transmitindo boa atuação.Talvez Costas Mandylor possa melhorar um pouco,já que provavelmente conduzirá o sexto filme,mas a presença de Tobin Bell,ainda que morto,através de flash backs,infinitamente abordados na franquia,mantém o foco em cima de Jigsaw,sem a presença dele a atração do público ficaria diminuta.Infelizmente,o diretor estreante David Hackl cometeu um erro gigantesco.O desfecho do longa é muito bem bolado,assim como nos outros quatro filmes,mas não nos surpreende.Diferentemente dos filmes anteriores,quando saímos boquiabertos,impressionados,alguns até com a sensação de paralisia,tamanha seria a surpresa com o fim,Saw V,no seu final,nos decepciona.Esperávamos ser enganados,ludibriados por uma manobra espalhando inteligência e criatividade,no entando,ao invés disso,nos foi ofertado um fim previsível.O desfecho continua inteligente,mas como o grau de criatividade dos demais era muito grande,ficamos com a sensação de que foi um fracasso,entretando,com certeza não chegou a esse nível,embora a tradição de estuperfação tenha sido quebrada,e Hackl deverá se preocupar muito com este ponto na composição do sexto longa,que será o último da série.Mas,independente disto,nem de longe,Jogos Mortais perdeu sua magia.É intrigante imaginar que Saw,filmado em apenas dezoito dias e construído para ir direto para o vídeo(foi decidido levá-lo as telas após um boa aceitação em um festival de cinema norte-americano),tenha se definido como obra-prima e posteriomente gerado outras quatro sequências,isso sem contar no sexto filme,que chegará as telas em 2009.Só tenho a agradecer aqueles que idealizaram esta franquia,pois foi por meio deles que nós cinéfilos podemos novamente nos encantar com o gênero,ultimamente marginalizado por conteúdos fracos,ausência de criatividade e gritos e berros desnecessários.Espero com ansiedade pela chegada do sexto,que finalizará a história,e acho,que se possível,David Hackl deveria trabalhar em conjunto com Daren Lynn Bousman e Leight Whannell,para tentarem fechar com chave de ouro.

    igor.dn@bol.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: