Anti-Hollywood

Da Isto É Online:

Trinta anos depois de desembarcar pela primeira vez em Hollywood, ávido por deixar sua marca na terra onde brotavam talentos como seu ídolo John Ford, o cineasta alemão Wim Wenders, 62 anos, faz o caminho de volta para casa. Nos últimos 15 anos, período em que morou e trabalhou nos Estados Unidos, ele não filmou uma cena em solo europeu. Agora, em seu mais recente filme, Palermo shooting (Fotografando Palermo, em tradução livre), ele quebra esse jejum.

– (…) Não posso dizer que minha experiência foi um desastre. Aprendi muita coisa e fiz muitos dos meus melhores filmes lá, como Paris, Texas (1984). Mas trabalhando como um funcionário contratado, dentro do sistema de estúdio, foi de fato desastroso para mim trabalhar em Hollywood. Aprendi da maneira mais difícil que não fui feito para esse tipo de trabalho. Eu preciso ser meu próprio mestre. Então depois dessa lição, passei a produzir todos os meus filmes na América. Preferi recusar grandes projetos e ficar com os pequenos orçamentos, desde que ninguém interferisse em minhas decisões e cortes finais. Paris, Texas foi o primeiro resultado dessa declaração de independência.

Veja a entrevista de Wim Wenders à revista clicando aqui.

~ por Tommy Beresford em julho, 19 2008.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: